Bom, desde muito tempo atrás (não me lembro precisamente quando!)eu ouvi falar de um livro que já foi lido por milhares de pessoas em todo mundo, e que mesmo parecendo ser um livro infantil, era um livro que agradava a pessoas de várias idades e talvez principalmente os adultos. Por diversas vezes me deparei em situações em que era citado esse livro, e uma dessas situações foi lendo outro livro, meio auto-ajuda, Na verdade conselhos e relatos de um grande empresário que sofrera um grande acidente. E nesses conselhos continha um que dizia para você reler esse livro. Sem entender direito o porquê, imaginei que fosse um livro de muito preceito e de um grande ensinamento, já que o conselho vinha direto de uma pessoa que tava passando por um grande ensinamento e que queria compartilhá-lo com pessoas que perdem seu tempo com bobagens e esquecem coisas essências. Diante de tudo isso também me veio no pensamento que se ele aconselhou que seus leitores relessem a obra, é porque obrigatoriamente todos já tinham lido ou se não leram, que deveriam ter lido. Depois de todas essas contestações, comecei a acreditar que era de suma importância ter no seu currículo de leitor um livro tão importante e mais do que isso, era importante para todas as pessoas ter um contato com essa obra, como se fosse uma coisa essencial a vida.
Pois bem, mesmo depois de diversos motivos para querer ler, eu ainda demorei uns anos pra tocar no Pequeno Príncipe! Sim é esse o livro!
Fiquei sabendo que uma amiga tinha ganhado de presente e como ela já tinha lido, ela me emprestou. Assim, na correria do dia-a-dia eu acabei me esquecendo do livro, em meio a tantos outros que se espalhavam pela minha estante. Em tempos de prova a única coisa que se passa na frente do estudante são os livros de física, química, matemática... teorias incompreensíveis , cálculos gigantescos,fórmulas indecifráveis. Quem ia ligar pro pequeno príncipe nesse turbilhão de informações (in)úteis.
Esses dias, vasculhando minha estante achei-o meio que perdido, e lembrei também que se passara mais ou menos um ano e eu nem tinha lido, nem tinha devolvido a minha amiga.
Porém, ela também havia se esquecido. Então já que tava ao meu alcance, resolvi ler.
E assim, meio sem querer a gente vai entrando mais do que num livro de histórias aparentemente infantil, a gente vai entrando em várias histórias e situações atuais. Vista de um olhar de uma criança e apenas percebida por quem tem essa sensibilidade! Não to dizendo que eu sou tão sensível ao ponto de perceber essas coisas, mas aconteceu de eu ler justamente em um momento da minha vida que consigo deixar meu mundo mais humilde, consigo chorar de emoção vendo que existem pessoas nesse mundo que são capazes de ajudar ao próximo. Consigo enxergar de que lado estão os que enxergam suas vidas com suas pseudo-teorias. Consigo entender aqueles que são chamados de loucos, os que não se prendem aos comentários alheios e verbalizam de suas formas. E principalmente consigo ver o quão idiotas são as pessoas que se prendem e se vendem a nossa sociedade padronizada, valorizando suas riquezas e se achando superior.
Talvez pra uma pessoa que não entenda o que eu quero dizer, ler o pequeno príncipe seria o mesmo que ler um livro de histórias infantis sem muita utilidade! E também para os que vivem com seus olhos fechados para o mundo real, certamente programados para o padrão.
São pessoas que perdem seu tempo sem saber o que é vida!

Luz, caminhos abertos & sabedoria pra nossa juventude!

Verbalizem! =*

3 comentários

  1. Maria Bonita da Penha. on 18 de janeiro de 2010 05:03

    Adooooro esse livro!
    É de uma lição de moral maravilhosa.
    Ensina sem ser chato.

    boa semana,

    Beijos.

     
  2. Igo Araujo on 19 de janeiro de 2010 07:53

    nunca animei de ler esse livro... tenho uma concepção de mundo cínica demais pra me deixar encantar com algo tão ingenuo... se isso eh bom ou ruim, nao sei.

    bjs moça
    e vlww pelos comentários no meu blog

     
  3. Fαbi on 5 de fevereiro de 2010 15:11

    Bem, não sei ao certo se a tua intenção era divulgar o livro, mas se era, o fez bem, porque quem leu o post e não leu o livro certamente ficou curioso :) Se a intenção não era divulgar, então não se entende qual é o grande ensinamento afinal ;] Mas por causa de você, tentarei ler! A propósito.. Good job here!